Email/MSN: criaturapop@yahoo.com

Status: Offline

Orkut:
http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=8431448745836702453


Powered by:
www.virtuamix.com
&
UOL Blog
   
MEU PERFIL


Nome: Rubens Duprat

Quem Sou Eu:
Aluno de Letras na USP, webdesigner, revisor de textos, auxiliar administrativo num hospital, quadrinhista cheio de projetos mas atualmente parado por falta de tempo, cineasta iniciante, estudante de animação 3D e 2D, péssimo dançarino, fã absoluto da cultura pop e namorado apaixonado de uma garota muito meiga!





































                    < /td>











PERFIL DO
MEU AVATAR



Apelido: Criatura Pop

Quem É Ele:
Como todo avatar, é a representação de seu criador, no caso eu, em outros mundos, no caso os mundos da Internet e da cultura pop em geral. No entanto, como às vezes parece que eu passo mais tempo nesses mundos do que no mundo que chamamos de real, chego a imaginar que talvez eu é que seja o avatar dele...









                    < /td>




MENU

Histórico:
25/06/2006 a 01/07/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
16/04/2006 a 22/04/2006












Votação:
Dê uma nota para
este blog!























Receba um aviso no seu computador sempre que este blog for atualizado!

Como funciona?








Cotações:


Ótimo


Bom


Regular


Ruim


Péssimo







Meus 20 Filmes Favoritos:

1. Quero Ser Grande

2. SOS Tem um Louco Solto no Espaço

3. O Gabinete do Dr. Caligari

4. De Volta Para o Futuro Parte 2

5. Curtindo a Vida Adoidado

6. Tempos Modernos

7. Janela Indiscreta

8. Monty Python O Sentido da Vida

9. Tudo Que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo Mas Tinha Medo de Perguntar

10. O Mágico de Oz

11. Cantando na Chuva

12. Nos Tempos da Brilhantina

13. ...E o Vento Levou

14. Os Fantasmas Se Divertem

15. O Panaca

16. Harry e Sally Feitos Um Para o Outro

17. O Auto da Compadecida

18. Cidade de Deus

19. O Senhor dos Anéis O Retorno do Rei

20. Kill Bill Volume 1







Homenagem:

Bussunda
1962-2006

Humorista de peso, em todos os sentidos. Um dos criadores da TV Pirata e do Casseta & Planeta. Dono de uma expressão facial hilária. Vai deixar saudades.















































































































   



































































































Clique e leia a minha mais recente HQ:






























Próxima atualização prevista deste blog: Segunda-feira , 7 de janeiro de 2008
(Devido aos meus estudos de animação 3D, o blog não terá atualizações em 2007)

Próximos assuntos possíveis:
A História da TV Pirata
Mel Brooks, o Rei da Paródia


































Quinta-feira , 1 de Junho de 2006


A Influência dos Seriados Norte-Americanos nos Similares Nacionais


Recentemente fiquei sabendo que uma amiga minha, a atriz Márcia Henrique Martins, que já apareceu na TV em comerciais como aquele da bebida Dreyer onde uma gordinha (minha amiga) cai de um prédio em cima de um cachorro, iria fazer uma participação num episódio do seriado A Diarista. Seria no segundo episódio da nova temporada do seriado. Logo preparei meu videocassete para gravar o episódio, e gravei inclusive as chamadas, onde minha amiga já aparecia. Comecei a assistir o programa, e o primeiro bloco foi ótimo. O título do episódio era Fumo Zero. Minha amiga até apareceu bastante, e, como sempre, estava muito engraçada, no papel de uma fumante gordinha que se apresentava entre os clientes de uma psicoterapeuta especializada em tratamento anti-tabagista (Ilana Kaplan, famosa por sua participação na peça Terça Insana e por ter sido a primeira atriz a ficar no lugar de Cláudia Gimenez como empregada da família no extinto seriado Sai de Baixo, sendo substituída por Márcia Cabrita logo no episódio seguinte e, mais tarde, por Cláudia Rodrigues, que já havia interpretado uma diarista na Escolinha do Professor Raimundo, substituindo Fafi Siqueira, e aproveitaria muito dessas personagens na criação de seu seriado), em cujo consultório a diarista Marinete (Cláudia Rodrigues) iria trabalhar.

Logo teve início o segundo bloco do programa, onde Marinete, viciada em cigarro por obra de sua amiga macumbeira Dalila (Cláudia Melo, veterana atriz de filmes de Mazzaroppi), se submeteu a outro trabalho de macumba para largar o vício. Por um descuido de Dalila, o trabalho era direcionado a alguém do sexo masculino, e, assim, Marinete largou o vício mas passou a se comportar como homem. Imediatamente me lembrei de um episódio de Friends, Aquele com a Fita de Hipnose, cuja premissa era exatamente a mesma, com a diferença de que, em lugar do absurdo trabalho de macumba, o que havia era uma fita que Chandler (Matthew Perry) ouvia durante o sono com o objetivo de largar o vício de fumar, sem saber que a fita era direcionada a alguém do sexo feminino, o que fazia com que o personagem passasse a se comportar como mulher... Ou seja, o episódio de A Diarista acabou sendo um plágio descarado de Friends!

(continua no post abaixo)


Postado por Criatura Pop às 21h30 [] [Envie esta mensagem]




A Influência dos Seriados Norte-Americanos nos Similares Nacionais

(continuação do post acima)

É fato que todos os seriados da Globo copiam algumas situações de seriados norte-americanos, principalmente Friends e Seinfeld. Até no cultuado Os Normais houve muito disso. Um exemplo claro dessa situação foi o episódio de A Grande Família entitulado Seis Por Meia Dúzia, em que a Bebel (Guta Stresser), depois de ter se separado do Agostinho (o hilário Pedro Cardoso), arranjou um namorado igual a ele (interpretado pelo mesmo ator), apenas com a diferença de ter um bigode... Exatamente o que aconteceu num episódio de Friends, Aquele com Russ, em que a Rachel (Jennifer Aniston), depois de ter se separado do Ross (David Schwimmer), arranjou um namorado também interpretado pelo mesmo ator, apenas com a diferença de ter um bigode, justamente! Até mesmo o esquema de usar as palavras "aquele com" no título dos episódios é usado em A Diarista, não em todos os episódios, como em Friends, mas em grande parte.

A impressão que me dá é de que os autores consideram que o público não assiste Friends porque não passa na Globo. É como se estivessem fazendo uma versão nacional das piadas do programa. É um péssimo costume de autores brasileiros, aliás, já antigo. No início do século XX houve até um personagem brasileiro de quadrinhos chamado Chiquinho, que era simplesmente uma versão nacional de um personagem norte-americano! O personagem original, Buster Brown, havia sido criado por Richard Fenton Outcault, o mesmo criador do célebre Yellow Kid (Menino Amarelo), considerado o primeiro personagem de quadrinhos. Como os quadrinhos norte-americanos ficaram impossibilitados de chegar ao Brasil devido à Primeira Guerra Mundial, Chiquinho foi durante muitas décadas tido como um personagem nacional, um dos mais populares da revista O Tico-tico, sendo desenhado por quadrinhistas brasileiros e, inclusive, tendo um personagem genuinamente nacional acrescentado ao elenco, o garoto negro Benjamin, companheiro do protagonista nas travessuras.

Voltando aos programas de TV, o próprio Pânico na TV é praticamente uma versão nacional de Jackass, e parece que ninguém percebe que quase todos os quadros são baseados em episódios do programa... É só ver Jackass - O Filme para notar! Estão lá os quadros Hora da Morte, Caminhão do Faustão, Ditados Populares... A apresentadora Sabrina até já comentou numa entrevista que o Emílio Surita, idealizador do programa, manda vir fitas de Jackass dos EUA para tirar idéias de lá. É verdade que o Pânico na TV também tem suas próprias sacadas, como a crítica inteligente à cultura nacional, à indústria das celebridades e ao próprio meio televisivo, inclusive com a divulgação de factóides em que a própria imprensa acredita, e, principalmente, com uma auto-ironia que muita gente nem chega a perceber (o que, infelizmente, acaba fazendo com que o programa seja visto apenas em seu nível mais básico, que é justamente o do pastelão grosseiro e descerebrado estilo Jackass). No fundo, o programa acaba tendo mais conteúdo do que aquele em que se baseia, e não é à toa que a dupla Repórter Vesgo & Sílvio Santos (Rodrigo Scarpa & Ceará/Wellington Muniz), hoje, é tão celebrada (ainda mais com a visível falta de criatividade atual de seus principais concorrentes, os humoristas do Casseta & Planeta). Mas, reparando apenas no nível mais básico do Pânico, de fato os poucos quadros que não são diretamente adaptados de Jackass parecem ter sido inspirados no Punk´d, apresentado pelo ator Ashton Kutcher, e em outros programas da MTV dos EUA.

Em suma, acho que os autores nacionais deveriam ter mais autonomia e menos cara de pau...


Postado por Criatura Pop às 21h30 [] [Envie esta mensagem]